JOLUSI FM (Rádio Web) Clique para ouvir

33Across

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Laila, cantora de 'Rock story', projeta voz de Laila, boa cantora da vida real


Texto: Mauro Ferreira.
Fonte: G1.Globo.com
Fotos: Reprodução.
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante)


(Crédito da imagem: Laila Garin em cena de Rock story. Foto de Paulo Belote / TV Globo)


Os nomes são iguais – e certamente a identidade equivalente não é mera coincidência, mas uma opção da direção da novela. Cantora e atriz baiana que ganhou projeção nacional em 2013, ao interpretar Elis Regina (1945 – 1982) em musical de teatro sobre a vida da cantora gaúcha, Laila Garin vive uma cantora também chamada Laila na novela Rock story, atual atração da TV Globo no horário das 19h30m. O caráter da personagem é duvidoso. Contudo, Laila – a personagem – serve para projetar Laila, uma (ótima) cantora na vida real.

Recentemente, a gravação do DVD de Laila – a personagem – mostrou todo o talento de Laila – a cantora real. Foi quando Laila interpretou Não me arrependo (2006), música de Caetano Veloso, feita pelo compositor baiano como recado pacificador à mulher Paula Lavigne, de quem havia se separado recentemente. Mesmo destoando do conceito roqueiro e indie do álbum Cê (2006), a canção conseguiu sobressair por ostentar uma das melodias mais belas de Caetano. Veículo para intérpretes intensas, a letra também discute (o fim da) relação sob prisma original.




Em cena anterior de Rock story, Laila já havia cantado Não me arrependo para tentar conquistar Gordo (Herson Capri), o empresário diretor da gravadora Som Discos, fictícia companhia fonográfica da trama escrita por Maria Helena Nascimento e dirigida por Dennis Carvalho (diretor, aliás, do musical sobre Elis). Ao dar voz à canção de Caetano, a Laila da ficção pega emprestado número de Rabisco, show feito desde 2015 pela Laila da vida real com o trio A Roda.

Perfeito, o show gera neste ano de 2017 álbum – o primeiro de Laila Garin – que terá faixas adicionais produzidas por Nelson Motta. Uma das músicas do disco é Sonhos pintados de azul (Dani Black, 2015), música-tema de Laila, a personagem, na trilha sonora de Rock story.

Enfim, a Laila da ficção e a da realidade têm em comum a voz, a habilidade de cantar bem, dando personalidade a canções até então associadas a outras vozes. O melhor é que, após a saída de cena de Laila da trama de Rock story, o Brasil já teve bela amostra do talento vocal e da capacidade de interpretação dessa expressiva cantora real.


                                                                                                         




Nenhum comentário:

Postar um comentário