JOLUSI FM (Rádio Web) Clique para ouvir

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Blog da JOLUSI FM em novo endereço eletrônico

Nota da Redação

ATENÇÃO PARA ESSE AVISO

Olá meus caros internautas que acompanham esse nosso blog.
MUSIBOL faz parte do Sistema Jolusi de Comunicação juntamente com o blog da Jolusi FM e do Esporte Comunitário e agora os três estão unidos em um só endereço eletrônico.

Grato a todos pela compreensão!

É só clicar no link abaixo para ler as notícias atuais:

https://sjc1954.wordpress.com/

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Amigos e parceiros no CD Agradecendo a Deus



Fonte: Sistema Jolusi de Comunicação
Imagens: Arquivo
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante)
  



Dentre as 12 músicas que integram o meu novo CD, intitulado AGRADECENDO A DEUS, regravei três músicas de minha autoria em parceria com meus amigos compositores, Divange, J. B. Araújo e Nilton Mendes.

Essas músicas também já estão fazendo parte das principais plataformas digitais e dos principais sites e blogs.

Menina da Rua foi gravada em 1986, pelo selo Scorpius, com produção de Odair Corona e Sebastião Ferreira da Silva.

Mãos Vazias e Hippie ou Vagabundo foram gravadas inicialmente em 1982, em um compacto duplo produzido e lançado pelo selo Itaipu do nosso amigo Marcilio Castiolli.







quarta-feira, 14 de novembro de 2018

O lado humilde de Vicente Barreto



Fonte: Sistema Jolusi de Comunicação
Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Arquivo
Serrinha, BA (da redação Itinerante)




É importante enaltecer as qualidades de um ser humano e principalmente de um amigo.

Nesse momento aproveito para destacar o quanto considero o talentoso Vicente Barreto especialmente por ter conhecido o seu lado humilde e sua boa vontade em servir.

O fato que merece registro agora nos leva ao início do ano de 1972, durante a realização de uma edição do Festival da MPB, organizado por Jocelino Lima dos Santos, o popular Lino e sua equipe.

Na oportunidade o exímio guitarrista Vicente Barreto me emprestou a sua guitarra para que eu cantasse a música de minha autoria intitulada “REGINA” e confirmando a sua humildade ainda segurou o microfone do meu gravador para consequentemente gravar a minha apresentação acompanhada por Zé de Henrique (teclado), o saudoso Zé dos Couros (baterista), Capenga (contrabaixista) Gereba (violista) Gordo ou Chico Bracinho (pistonista) integrantes do Conjunto Musical mais famoso da região, na época: “deuses”, que nasceu de uma ideia de Gereba e contou com o apoio do saudoso Dr. Hamilton Safira Andrade, para se tornar realidade.

Ainda vale destacar que muitos outros fatos registrados na sua vida mostraram e comprovaram o lado humilde desse meu amigo Vicente Barreto.



Vicente Barreto e alguns integrantes do Conjunto Musical "deuses"


sábado, 10 de novembro de 2018

A Prata da Casa também é destaque na JOLUSI FM



Fonte: Sistema Jolusi de Comunicação
Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)


O SISTEMA JOLUSI DE COMUNICAÇÃO VALORIZA O TALENTO DE SERRINHA E REGIÃO.
Através das suas emissoras de rádio web, dos blogs e das redes sociais sempre que possível procura mostrar a obra musical desses artistas.


Clique no link abaixo e ouça diariamente a partir das 22h00 (horário de verão) na JOLUSI FM








terça-feira, 23 de outubro de 2018

Renascendo na Esperança em dose dupla



Fonte: Sistema Jolusi de Comunicação
Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Arquivo
Serrinha, BA (da redação Itinerante)





A música Renascendo na Esperança, de minha autoria foi gravada em 1979, pelo selo Condor, do empresário e músico Clementino Torres, também conhecido artisticamente com Dani Austim.

Na época eu ainda cantava e tocava violão elétrico, de vez em quando, no Grupo Regional comandado por Verdurinha, acordeonista.

Participavam dois italianos tocando violino (Genaro e seu irmão Pietro), Espingarda (pandeirista) e Luizão (ritmista e cantor).

Essa música eu regravei com nova roupagem  entre as integrantes do meu CD atual Agradecendo a Deus.





segunda-feira, 22 de outubro de 2018

As letras das minhas sete composições integrante do CD Agradecendo a Deus


  
Fonte: Sistema Jolusi de Comunicação
Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva.
Imagens: Arquivo
Serrinha, BA (da redação Itinerante)




As principais plataformas digitais, os blog e sites importantes estão disponibilizando as sete músicas de minha autoria integrantes do CD Agradecendo a Deus, pre-lançadas no sistema de uma por semana.


Nesse espaço vamos disponibilizar as letras das composições para que você internauta amigo também possa cantar.











7 músicas de minha autoria no meu novo CD Agradecendo a Deus



Fonte: Sistema Jolusi de Comunicação
Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva
Imagens: Arquivo
Serrinha, BA (da redação Itinerante)
 



Dentre as 12 composições que integram meu novo CD gravado recentemente já estão pre-lançadas as sete de minha autoria, sendo quatro inéditas.
Todas as músicas já estão nos principais blog, sites e nas principais plataformas digitais

Procurei mesclar esse trabalho musical com diferentes estilos.

As quatro inéditas:
1-    Agradecendo a Deus (pop)
2-    Fato Casual (samba)
3-    Seguindo Meu Destino (baião)
4-    Menina Afoita (frevo).  

As três regravadas:
5-    Renascendo na Esperança (blues) primeira gravação: 1979
6-    Campo de Batalha (pop) primeira gravação: 1982
7-    Regina (foxtrote) primeira gravação: 1982




sexta-feira, 12 de outubro de 2018

4 MÚSICAS INÉDITAS NO CD AGRADECENDO A DEUS



Fonte: Sistema Jolusi de Comunicação
Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva
Imagens: Reprodução / Arquivo Pessoal
Serrinha, BA (da redação Itinerante)



Depois de trinta e dois anos eu resolvi lançar um novo trabalho musical.
Bateu saudade, bateu vontade e então tomei a decisão para satisfazer o meu próprio ego.
Confesso que realmente sinto-me mais uma vez satisfeito por ter conseguido realizar mais um sonho.

É muito bom poder fazer o que gostamos...

Por essa e por outras é que devemos sempre agradecer a Deus que nos deu o dom da vida, que nos ilumina, nos orienta, nos mostra o caminho a seguir e nos abençoa.

Optei por fazer o pré-lançamento de uma faixa semanalmente.

4 delas já estão nas principais plataformas, blogs e site musicais.

1-    Agradecendo a Deus, faixa que dá título ao CD.
2-    Fato Casual
3-    Seguindo Meu Destino e
4-    Menina Afoita.



São as quatro composições inéditas e de minha autoria.

As outras oito (8) são regravações com nova roupagem.

Entre elas tem mais três de minha autoria

Renascendo na Esperança
Campo de Batalha e
Regina...

Três em parceria com amigos

Mãos Vazias com o cearense J.B. Araújo
Hippie ou Vagabundo? Com Nilton Mendes e
Menina da Rua, com Divange


E duas de autoria de outros compositores.

No Pé da Mesa, composição de Rivelindo, Leon e Jean Pierre e
Vida Fácil, de Eleu Salvador e Roberto dos Santos






sexta-feira, 14 de setembro de 2018

JORGE LUIZ GRAVA NOVO DISCO 31 ANOS DEPOIS



Fonte: Sistema Jolusi de Comunicação
Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva
Imagens: Arquivo
Salvador, BA (da redação Itinerante)




Há 40 anos exatamente residindo em São Paulo e trabalhando em uma instituição financeira gravei o meu primeiro disco.

Um compacto simples com as músicas de minha autoria: “Quero que Seja Feliz” e “Não Vivo Sem Você”.

Apesar das dificuldades comuns na época consegui gravar 10 discos no período de 1978 até 1987.

Foram 2 Compactos-Simples
3 Compactos-Duplos
2 LPs individuais
2 LPs ("ZONA FRANCA" e "GRANDE PARADA NACIONAL DO AMOR) com outros 5 cantores contratados pela gravadora Continental, com o aval de Sebastião Ferreira da Silva.


Só que o trabalho produzido em 1987 ficou só no estúdio. A Continental não prensou porque algumas editoras não liberaram algumas músicas de outros compositores que deveriam fazer parte de um Pot-pourri...

Depois disso, muita coisa mudou em minha vida e as gravações deixaram de acontecer durante 31 anos.

Quando de repente, a vontade de gravar mais um disco foi mais forte e hoje com 63 anos de idade decidi produzir mais um trabalho musical.

 Escolhi aleatoriamente 12 musicas que estavam inexplicavelmente separadas em um arquivo no meu notebook.

Sinceramente nem lembro porque justamente elas, dentre as minhas composições preferidas.


Então seguindo algumas recomendações e pesquisando nos meios de comunicação disponíveis procurei o até então desconhecido, para mim, Rodrigo Oliveira.


Mas para minha surpresa fiquei sabendo que ele é filho de um velho amigo, que por sinal já havia alugado o seu som algum tempo atrás para que eu pudesse fazer alguns shows.
Meu amigo Roque Oliveira, mais conhecido como Roque do Som.



Justamente no dia 17 de julho, uma segunda feira, logo pela manhã, nós confirmamos a realização do projeto.

Entreguei as doze músicas gravadas em um pen-drive, que serviu de base para a colocação de nova roupagem.

Até o dia 07 de agosto foram gravadas por Rodrigo Oliveira a bateria e a percussão que serviu de guia para a gravação dos outros instrumentos.

Na quarta-feira, 08/08, o músico contrabaixista Jacó Carvalho gravou o seu instrumento nas 12 músicas.


Na semana seguinte, dia 15, também uma quarta-feira foi a vez de Jairinho gravar a guitarra e na quinta feira ele gravou o violão em algumas músicas.

Nos dias 27 e 28 Rodrigo gravou o teclado.

Na última semana do mês foi gravado o back vocal em três pistas e o sanfoneiro Kelvin Diniz de Capim grosso fez participação especial na faixa Menina Afoita.

Enquanto que John Wilton, de Biritinga gravou o seu naipe de sopro na faixa Vida Fácil.


Somente no último dia 06 coloquei a minha voz nos play backs das 12 faixas, no período das 14 as 17h00.

As músicas ainda estão no forno, mas uma foi liberada para o nosso pré-lançamento do meu novo trabalho musical 32 anos depois...


Nosso agradecimento a todos que de certa forma contribuíram para que isso acontecesse.

É mais um desejo realizado, graças a Deus.

E é “AGRADECENDO A DEUS” a música escolhida para dar nome ao disco e consequentemente a nossa mensagem de agradecimento ao nosso Pai Celestial, não só por isso, mas por tudo.


As outras músicas serão lançadas assim que tudo estiver pronto.





Rodrigo Oliveira é mais um exemplo de talento e versatilidade



Fonte: Sistema Jolusi de Comunicação
Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva
Imagens: Arquivo
Salvador, BA (da redação Itinerante)



O meio artístico em Serrinha ganhou conotações positivas e até surpreendentes nos últimos anos.

Além de se revelar como um autêntico celeiro de novos músicos, cantores e cantoras, passou a revelar produtores musicais de alto nível.

Nessa matéria vou destacar especialmente um deles.

Rodrigo de Almeida Oliveira nascido em 30 de julho de 1989, nesta Cidade de Serrinha, Bahia.

Músico, cantor, técnico de áudio e produtor musical.

O filho de Roque do Som está provando que é talentoso e versátil.

Iniciou sua carreira artística no ano 2000 na Filarmônica 30 de Junho como Trompista.

Em 2001 começou a tocar teclado eletrônico.

Nesse mesmo ano participou da criação do saudoso Grupo Pais e Filhos que terminou prematuramente seis anos depois, quando passou a integrar a Banda “Xote Falado” como Sanfoneiro.

Em clima de ascensão aproveitou ainda a euforia interior e resolveu tornar realidade um velho sonho.


Criou então o seu tão aguardado estúdio de gravação batizado com o nome de 3r Studio.


Passando a gravar e a produzir vinhetas comerciais, artistas e bandas de Serrinha e da Região.


Rodrigo Oliveira é mais um exemplo de talento e versatilidade.




quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Jacó e Jairinho são destaques atuais no cenário artístico de Serrinha



Fonte:Sistema Jolusi de Comunicação
Imagens: Arquivo
Texto, edição e arte: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante)
 



Na época que o conjunto musical ESPA+SOM+NAUTAS foi criado existiam poucos músicos em Serrinha.
Era difícil encontrar um baterista, um guitarrista, um sanfoneiro disponível e pronto para tocar.

Os músicos considerados top já eram integrantes do Conjunto “Os deuses”, comandado pelo médico, Hamilton Safira, onde se destacavam

Zé dos Couros (Baterista),
Vicente Barreto (Guitarrista),
Capenga (Contrabaixista),
Zé de Henrique (Tecladista),
o saudoso Raimundinho (Crooner),
entre outros.

Mas com perseverança foi possível encontrar o suficiente para a formação do novo grupo musical, sob o comando do empresário Bino


Naquele mesmo ano ouvi dizer que existiu outro grupo musical conhecido como “OS GATOS”, desfeito em acordo com a vontade da maioria.



Componentes fundadores de ESPA+SOM+NAUTAS

Jorge Luiz (Crooner)
João de Matos (Guitarra Solo)
Bega (Guitarra Base)
Nilton Mendes (Gaita)
Louro (Sanfona)
Bião (Baterista)



Depois foram surgindo outros:

Flávio e Munda (Baterista)
Zé de Zequinha (Teclado)
Chico Bracinho (Trompete e Piston)
Luiz Mira e Zé Geraldo (Crooners)


E outros mais que nem cheguei a conhecer porque me mudei para São Paulo buscando a oportunidade de gravar um disco.

Hoje, após tantos anos, de volta a Serrinha, vejo com alegria que o cenário artístico mudou totalmente. Ficou repleto de novos e bons músicos.

Muitas bandas foram criadas, surgiram diversos cantores e cantoras.

O panorama é completamente diferente dos anos 70.

Recentemente tive a oportunidade de conhecer três novos músicos e ainda tomei conhecimento da existência de alguns outros.

Dentre eles, destaco nessa matéria o contrabaixista Jacó Carvalho Ramos, natural de Serrinha, nascido em 25 de março de 1991, já com bastante experiência na profissão após ter tocado na banda Carrasco do Forró, dentre outras.

Também tocou e gravou com Paphirô, Sutiã Rendado, Neto Paz, ex Banda Chalon, Willian di Castro, Xé Balada e vários cantores de Serrinha e Região.


 


Destaco ainda Jairinho, cujo nome completo é Jairo Carvalho Ramos, nascido em 29 de março de 1986, coincidentemente é irmão de Jacó e integrante de uma família de músicos.

Segundo fiquei sabendo ele costuma trabalhar como free-lance.

Tendo tocado com várias bandas e diversos artistas, entre eles Xé Balada, Beto Botho, Maria Baiana, Bala Chic, Sutiã Arrendado e muito mais.