JOLUSI FM (Rádio Web) Clique para ouvir

33Across

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Meu amigo Gatinho do Carimbó tornou-se Marcelo Reis para fazer sucesso com “Placa de Venda”


O cantor e compositor cearense, Marcelo Reis iniciou a carreira como vocalista de um conjunto musical aqui na Bahia.
Depois, iniciou a carreira solo, adotando o nome artístico de Gatinho do Carimbó, com o qual gravou um compacto.

De passagem por Serrinha no final dos anos 70 e início dos anos 80 tornou-se meu amigo e parceiro.
“Peregrino foi a nossa primeira composição”.
Na época inclusive ele namorou uma das minhas amigas, deixando-a cheia de esperança.
E de repente resolveu viajar para São Paulo, acabando com o sonho da morena serrinhense.

Em 1981, lançou seu primeiro LP.
Por essa época, recebeu em Canela, no Rio Grande do Sul, o troféu Vinícius de Moraes, dado pela Associação Brasileira de Produtores Fonográficos, por sua vendagem em compacto simples.

Já gravou dez discos, entre os quais, os CDs Brega de ouro, Sequelas da paixão e Placa de venda.
Entre seus sucessos como compositor estão Homem de saia, gravada pelo Trio Nordestino e Todo mundo lá tem culpa, por Zé Nilton.

Em 2002, lançou o CD Marcelo Reis e musical placa de venda, pela Ouro Record's, com destaque para a música Placa de venda, de sua autoria e Belinho.

Em 2003, partcipou da Super Coletânea Brega, com as músicas Placa de venda e Fogosa, ambas parcerias com Belinho.

Em 2005, teve as músicas Placa de venda, com Belinho, Aprenda coração, com Aracílio Araújo, Chorar por amor, com Maurílio Costa, e Quem sabe sou eu, com Edel Reis, gravadas por Luano no CD Simplesmente brega.

Sua carreira sofreu influência do cantor Adilson Ramos, a quem conheceu pessoalmente.

Obra

Aprenda coração (c/ Aracílio Araújo), Chorar por amor (c/ Maurílio Costa), Fogosa (c/ Belinho), Placa de venda (c/ Belinho), Quem sabe sou eu (c/ Edel Reis).

Discografia

Brega de ouro -  LP - 1980
Sequelas da paixão - LP - 1980
Marcelo Reis - LP - 1981
Placa de venda - CD - s/d
Marcelo Reis - CD - 2002


Com informações do: Dicionario MPB, O Nordeste.com e Cifrantiga2.


Placa de Venda
(De: Marcelo Reis e Belinho)

Vou botar placa de venda nesta casa
Do contrário terei que abandoná-la
A mulher que eu amava foi embora
E nesta casa não consigo mais morar

De que vale uma casa assim tão grande
Sem o carinho de uma mulher amada
Para muitos ela pode valer tudo
Mas para mim ela já não vale nada

Vende-se uma casa
Dar-se por um preço qualquer
Eu não vou morar sozinho
Sem o amor desta mulher

Vende-se uma casa
Ao primeiro que chegar
Eu darei por qualquer preço
Aqui eu não posso morar

Acesse o endereço abaixo para ouvir a música
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=8vAgaNHA4wE#!



Nenhum comentário:

Postar um comentário