JOLUSI FM (Rádio Web) Clique para ouvir

33Across

sábado, 2 de janeiro de 2016

Os shows e festivais que marcaram 2015 - Parte 1


Texto: Tate Montenegro
Fonte: Território da Música
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante)
Foto: Montagem TDMúsica 

 2015 começou eclético:
o Foo Fighters deu um show de carisma acompanhado pelo Raimundos e Kaiser Chiefs enquanto o MECA Festival representou a “música indie” com La Roux, AlunaGeorge e Citizes! como principais atrações internacionais (o Years & Years também viria, mas cancelou na última hora).

Kesha mostrou que apesar das dificuldades causadas pela batalha legal com o produtor Dr. Luke, a quem acusou de assédio verbal, emocional e sexual, entre outras alegações, ainda é uma verdadeira rockstar da farofa, e o Metal Singers reuniu Mike Vescera (ex-Malmsteen), Blaze Bayley (ex-Iron Maiden), Tim Owens (ex-Judas Priest) e Udo Dirkschneider (ex-Accept). O Sublime With Rome também passou pelo País, e apesar de não termos comparecido ao show conversamos com Rome algumas semanas antes do grupo chegar.

Em fevereiro o ritmo diminuiu um pouco: Ringo Starr voltou com sua All-Starr Band, o Anathema fez um show problemático em São Paulo e acabou decepcionando alguns fãs, e o projeto The Sirens acabou tendo que cancelar sua apresentação em Curitiba, mas esbanjou simpatia na capital paulista, nessa que foi a primeira vez de Kari Rueslåtten (ex-The 3rd And The Mortal) no Brasil.

 

Mas passado o carnaval as coisas deram um gás de novo: para começar porque março foi o mês do Lollapalooza, cujo principal destaque - em termos de público pelo menos - foi Calvin Harris, mas teve de Banda do Mar e Alt-J até Jack White (confira aqui a cobertura completa). St. Vincent não só se apresentou como nos concedeu uma entrevista, assim como o Three Days Grace.

Além disso, o Ministry finalmente desembarcou em terras brasileiras no que pode ser sua última turnê, Sharon Corr voltou para os shows que tivera que cancelar ano passado, o The Sonics fez sua primeira passagem pelo País em 55 anos de carreira, a turnê conjunta do Epica e Dragonforce fez sua última parada em São Paulo, e Joss Stone voltou depois de menos de um ano e mostrou o quanto se sente em casa com sua energia “paz e amor”.

Também foi um mês bom para os nostálgicos: Steve Hackett tocou duas horas e meia de Genesis clássico em seu show em São Paulo, Marty Friedman respondeu perguntas e tocou solos do Megadeth a pedido dos fãs, e Slash ressuscitou alguns clássicos do Guns N’ Roses ao lado de Myles Kennedy & The Conspirators.



COELHINHO DA PÁSCOA, QUE TRAZES PRA MIM...

...Uma pauleira, duas pauleira, três pauleiras assim. Além da Páscoa, abril marcou mais uma edição do festival Monsters Of Rock, que ganhou cobertura ao vivo do Território da Música e tinha como principais atrações Ozzy Osbourne, Kiss e Judas Priest (que se apresentou nos dois dias) e ainda teve como destaques o Rival Sons e o Manowar. Das bandas participantes, entrevistamos Primal Fear, Coal Coamber, Steel Panther, Accept e o guitarrista Gus G, da banda de Ozzy.



O rock ainda teve o reforço dos Titãs, que gravaram o DVD "Nheengatu ao Vivo", Front 242, que voltou ao País depois de 12 anos, e o Obituary, que fez sua maior turnê no Brasil até o momento, passando por oito cidades.

Para quem prefere violão, Ed Sheeran fez seu primeiro show no País e o Pato Fu fez três shows de lançamento do seu novo disco "Não Pare Pra Pensar" sem São Paulo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário