terça-feira, 31 de março de 2015

Após cancelar shows, NOFX anuncia novas datas no Brasil



Fonte: UOL (São Paulo).
Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)



A banda norte-americana de punk-NOFX. Divulgação



A banda NOFX anunciou na segunda-feira (30) em sua página no Facebook as novas datas dos shows que eles farão no Brasil.

O grupo deveria ter se apresentado no país e na América Latina neste mês, mas cancelaram por conta de problemas pessoais. 

Até o momento, as datas confirmadas no Brasil são:

11/12 – Circo Voador – Rio de Janeiro

12/12 – Via Marques – São Paulo

13/12 – Vanilla Music Hall – Curitiba

15/12 – Opinião – Porto Alegre

Os ingressos adquiridos anteriormente serão válidos para as novas datas.
Informações para a compra de novos ingressos ainda não foram divulgadas.


segunda-feira, 30 de março de 2015

Jay-Z lança Tidal, serviço de música rival do Spotify


Fonte: G1 (São Paulo)
Imagens: Reprodução / Google
Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)



Tidal é o serviço de streaming de música do rapper norte-americano Jay-Z. (Foto: Divulgação/Tidal)



Tidal traz músicas de Taylor Swift de volta à web e é bombado por Beyoncé.
Ferramenta de streaming

O mundo da música digital está prestes a ganhar um novo serviço. O Tidal, ferramenta de streaming do rapper Jay-Z, será lançado nesta segunda-feira (30). A plataforma, que terá acesso exclusivamente pago, promete áudio com qualidade superior ao do rival Spotify, vem sendo promovida na internet por celebridades como Kanye West, Beyoncé e Rihana e marca a volta da cantora Taylor Swift à web.

Até agora, o serviço conduz um teste gratuito em 31 países. A lista não inclui o Brasil, e não há informação sobre a data em o Tidal que será disponibilizado no país. Uma contagem regressiva no site indica que a abertura ao pública ocorrerá às 18h.

Entre as armas do Tidal para competir com serviços do gênero, como Spotify, Rdio e Deezer, estão um acervo de 25 milhões de músicas e 75 mil vídeos e entrevistas exclusivas com artistas. O aplicativo para iOS e Android terá as funções de identificar canções que estejam tocando no ambiente, à exemplo do que faz o Shazam, e a de executar músicas mesmo sem conexão a internet.

Diferentemente de serviços do gênero, que oferecem uma modalidade gratuita, o Tidal será exclusivamente pago. Haverá dois pacotes. No mais barato deles, a mensalidade será de US$ 10, que dará direito a qualidade de som padrão, vídeos em alta definição e listas feitas por jornalistas de música. O mais caro cobrará US$ 20 mensais e oferecerá músicas com a tecnologia “lossless”, que, diferente do formato mp3, possui um grau de compressão maior mas sem perda de qualidade.

Segundo o Tidal, enquanto suas músicas serão executadas com uma taxa de 1411 Kilobyte por segundo, as do Spotify e a do iTunes são tocadas a taxas de 320 Kbsp e 256 Kbps, respectivamente.
Os dois pacotes permitem 30 dias gratuitos.
Outro destaque da estreia do Tidal é a volta das músicas de Taylor Swift a um serviço de streaming.



A cantora, atual líder de vendas de CDs nos Estados Unidos, retirou suas canções do Spotify no ano passado, após dizer que a ferramenta não remunerava os artistas corretamente.

Comprado por Jay-Z e relançado agora, o Tidal conta com o apoio de nomes fortes da música Pop.
Sua esposa Beyoncé, além de Kayne West e Rihana, fazem campanha nas redes sociais para promover o serviço.

Deu certo: a hashtag #TIDALforALL está entre os assuntos mais discutidos do Twitter em todo o mundo e no Brasil.
A expressão faz referência ao acesso à ferramenta, que, no momento do lançamento, será liberada apenas após envio de convite.




domingo, 29 de março de 2015

Com show em Cajazeiras, Daniel celebra 30 anos de carreira


Fonte e fotos: IBahia.
Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)



 Cantor animou a noite de sábado (28) no bairro, em comemoração aos 466 anos de Salvador



O cantor Daniel foi o responsável por animar a festa em Cajazeiras na noite do sábado (28), em comemoração aos 466 anos de Salvador. Durante o show, o sertanejo aproveitou para celebrar seus 30 anos de carreira e relembrou clássicos que marcaram sua trajetória. Ao falar sobre a participação no aniversário da capital baiana, Daniel afirmou ter ficado feliz com o convite.


"Toda vez que tenho a honra de vir pra cá é uma energia diferente. Todas as oportunidades que passei por aqui foram momentos únicos. Poder estar aqui comemorando seus 466 anos e neste bairro maravilhoso, que é um dos mais populosos de Salvador, pra um povo que tem muitas características minhas - como a humildade -, é um presente enorme pra mim", disse ele.


O músico falou também que o presente, na verdade, foi ele quem ganhou e não a capital: "a cidade que faz aniversário, mas o presente foi pra mim. Existe uma energia diferente aqui. O povo baiano é um povo diferenciado, que recebe bem todo mundo. É muito gratificante", concluiu..




sábado, 28 de março de 2015

Kátia, afilhada de Roberto Carlos, põe fim a um hiato de oito anos


Texto: Ana Clara Brant (Cultura/divirta-se)
Fonte: clubedorei.com.br
Fotos: Reprodução / Google

Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)



 Novo disco da cantora estava previsto para ser lançado em março de 2015.
Foto: Kátia Garcia Oliveira

"Minha história ia ajudar e inspirar muitas pessoas, sobretudo os deficientes visuais" diz a cantora Kátia.

Lá se vão 36 anos desde que a cantora e compositora Kátia lançou o seu primeiro disco, um compacto que levava apenas seu nome e trazia as canções Tão só e Sensações.

De volta aos estúdios depois de oito anos sem gravar, a artista carioca, que ficou famosa nos anos 1980 com o hit 'Qualquer jeito' ("Não está sendo fácil/ Não está sendo fácil viver assim/ Você está grudado em mim"), está preparando álbum que estava previsto para chegar ao mercado em março de 2015.

"Está no comecinho e é uma experiência bem legal.
Tenho duas músicas minhas prontas e uma com Biafra, amigo de longa data, que fará participação especial.
O disco deve ter regravações, mas tudo ainda está indefinido", conta.

A cantora está negociando como será a veiculação do produto, se em formato digital ou físico.
"Hoje, o mercado mudou bastante e a gente tem que se adequar.
Vamos deixar a coisa fluir", diz Kátia.

Quem pensa que a artista, deficiente visual desde que nasceu, parou de cantar, está muito enganado. Os shows podem até ter se reduzido ao longo dos anos, mas não cessaram. "É claro que quando você está fora da mídia, o movimento cai. Mas isso não significa que você está afastada de tudo. Nunca deixei de subir no palco e me apresentar. Rodo o país todo. E é interessante como tem gente de todas as gerações que vai me ver. Continuei com várias atividades, e tocando a minha vida pra frente", assegura.

Mas, de um tempo pra cá, Kátia Garcia Oliveira está de volta aos holofotes, principalmente depois das reprises de programas como 'O Cassino do Chacrinha' e 'Globo de Ouro', no Viva. Aliás, o canal de TV paga está apresentando 10 novas edições do Globo de Ouro comandadas por Juliana Paes e Márcio Garcia. Kátia está entre os convidados da atração, além de Adriana, Angélica, Dalto, Benito di Paula, João Penca e seus Miquinhos Amestrados e muitos outros. "Foi bem bacana participar. Depois dessa exposição toda tenho recebido muitos convites. Entretanto, a gente tem que fazer uma triagem", pontua.


Aos 4 anos, a artista já trilhava seus primeiros passos e a família percebeu seu interesse pela música. Tanto é que logo ganhou do avô um piano. "Toco de tudo um pouco. Violão, bateria", enumera. Foi por intermédio do pai, Waldir Cunha, que ela conheceu seu padrinho musical, Roberto Carlos. "Eles eram amigos de juventude, dos tempos do rock. Logo que o Roberto veio para o Rio, papai ficou amigo da turma toda. Dele, do Erasmo e do Tim Maia. Eu e minha família temos uma ligação muito forte com o Roberto até hoje. Ele foi e é uma pessoa fundamental na minha vida e na minha trajetória artística", frisa a cantora e compositora, que chegou a emplacar músicas em várias novelas, como 'O amor é nosso' e 'Araponga', da Globo, e 'O todo-poderoso', na Bandeirantes.

Tanto é que o Rei a presenteou com aquele que seria um dos maiores sucessos de 'Kátia, Lembranças' ("Eu já nem me lembro/ Quanto tempo faz/ Mas eu não me esqueço/ Que te amei demais"), feita em parceria com Erasmo Carlos. A composição ultrapassou a marca de 1 milhão de cópias vendidas, cifra difícil para a época, além de permanecer durante seis meses em primeiro lugar em todas as rádios do país.

Novas mídias adepta das novas tecnologias, Kátia utiliza um programa que transforma em áudio tudo o que está no computador, o que facilita sua comunicação com amigos, familiares e sobretudo fãs. "A gente tem que se adequar às novas mídias. Se antes era apenas o rádio e a televisão, hoje tem Facebook, Twitter. Se tivesse mais tempo, até utilizava mais", declara a artista, que também se dedica a projetos voltados para deficientes visuais.

Aliás, Kátia pensa um dia lançar sua biografia - só não sabe se escrita por ela própria ou por alguém próximo -, que poderia servir de exemplo para muita gente como ela. "Minha história ia ajudar e inspirar muitas pessoas, sobretudo os deficientes visuais. Mas é preciso ter tempo para isso. Por enquanto, minha rotina está bem atribulada", explica.

Apesar de a música ter permeado sua vida desde garota, Kátia chegou a pensar em ser psicóloga na juventude. "O artista não deixa de ser um psicólogo também, porque a música é um alimento para a alma", reflete.


Não está sendo fácil

O maior sucesso de Kátia, 'Qualquer jeito', é versão da música 'It should have been easy', do compositor norte-americano Bob McDill, feita pela dupla Roberto Carlos e Erasmo Carlos. O hit estourou nas rádios de todo o Brasil em 1987 e até hoje é associado à cantora. Foi a canção escolhida por ela para se apresentar no programa Globo de Ouro, que está sendo resgatado pelo Canal Viva, na TV paga.

Notícia enviada gentilmente por Jubem Polvora.



sexta-feira, 27 de março de 2015

Com retorno ao Brasil já confirmado, A-ha anuncia novo álbum de estúdio


Texto: Eduardo Guimarães.
Fonte: Território da Música 
Foto: Reprodução
Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)





O trio norueguês A-ha realizou uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 26, em Berlin, na Alemanha, para anunciar o lançamento de um novo álbum de estúdio e uma nova turnê mundial.

Este novo disco recebeu o nome de “Cast in Steel” e tem lançamento agendado para o dia 04 de setembro. Além disso, 15 apresentações foram confirmadas pela banda para 2016. Por enquanto, para 2015 o único show confirmado é no palco do Rock in Rio, no dia 27 de setembro.

“Cast in Steel” é o sucessor de “Foot of the Mountain”, até então o último disco de estúdio do grupo, lançado em 2009. Nomes das novas músicas ou trechos do material ainda não foram divulgados.

Novo álbum de Madonna tem desempenho de vendas menor que o esperado


Texto: Eduardo Guimarães. Fonte: Território da Música 
Foto: Divulgação
Edição: Jorge Luiz da Silva
Serrinha, BA (da redação Itinerante)





Seria sinal dos tempos? A inevitável queda da Rainha da música pop? Mudança no perfil dos fãs? Seja qual for o motivo, o fato é que o mais recente álbum de estúdio da cantora Madonna não atingiu o topo da parada da Billboard na semana de lançamento e agora nem figura entre os 10 mais vendidos.

Na semana seguinte ao lançamento, o disco “Rebel Heart” alcançou a segunda posição na parada dos 200 álbuns mais vendidos da Billboard. O posto se deu pela venda de 116 mil cópias do álbum, apenas nos Estados Unidos, assim que foi oficialmente lançado. Claro que 116 mil cópias não é um número a ser desprezado, mas ficou bem abaixo se comparado com o disco anterior de Madonna, “MDNA”, de 2012, que na primeira semana vendeu 359 mil cópias.

Em relação a esta semana, a queda das vendas foi tamanha que o álbum “Rebel Heart” nem aparece entre os 10 mais vendidos do período. Segundo a contabilização de vendas nos Estados Unidos, apenas 22 mil e 800 cópias foram comercializadas na segunda semana após o lançamento.

Com isto o disco estacionou na 21ª posição, atrás de Awolnation, Big Sean, Sam Smith, Maroon 5, Marina and the Diamonds e Kendrick Lamar, que hoje ocupa o topo da parada.

Alguns fãs acreditam que o fato de o disco ter vazado na internet antes do lançamento pode ser um dos motivos para a queda no número de vendas. E você, ouviu o disco “Rebel Heart”? Comprou? Baixou a versão pirata? Aqui tem uma resenha do disco, caso ainda não tenha visto..